FotoMarli(Insta).jpg

Marli Marinho

Marli Marinho é uma artista visual natural do Rio de Janeiro que atualmente reside em Niterói. Em seu trabalho o pigmento manifesta-se através de guache, acrílica e óleo, já o suporte apresenta-se em forma de tela ou madeira compensada. Autodidata, a artista iniciou sua carreira motivada por Dona Vilma, sua mãe, e pelas aulas de artes da escola. A memória, a afetividade, a ancestralidade e o lírico-abstrato moldam suas obras e intensificam suas narrativas. Sua temática é ampla, perpassando flora, fauna, representações abstratas e recordações familiares; suas grandes referências estéticas são as formas e as cores que, segundo seu apurado olhar, denotam uma intrínseca brasilidade.

 

Em meio a uma trajetória marcada por sucessivos problemas de saúde na infância e pela resistência ao racismo sofrido durante toda a vida, Marli iniciou sua jornada artística em busca de um belo particular, algo que se consolidaria como uma de suas nuances mais perceptíveis, ao lado de sua determinação em se afirmar enquanto mulher, negra e artista. Suas obras são afirmações-poemas de sua origem e modo de estar no mundo. Os traços trêmulos guiados inicialmente pelas mãos da mãe, sua maior inspiração, em papel de pão e lápis preto, ainda permanecem como pistas de sua história de vida.

 

As cores vibrantes espelham a intensidade e a coragem de seu trabalho, evidenciando a potência de seu fazer artístico. A obra de Marli Marinho denota sua humanidade, nela a força divide espaço com o rompimento do seu particular e a incerteza em produzir arte, sentimento profundamente marcado pelo preconceito racial e pelo desejo de ser respeitada na integralidade de suas dimensões.

 

“Aquilo que é informe também pode ser delineado” afirma Marli, artista cujo ímpeto de criação não subjuga-se aos pedantismos contemporâneos da “nova arte acadêmica”. Marli Marinho busca autorreconhecimento nas cores, nas formas e nos contornos, produzindo, então, uma pintura que não pode ser dissociada de sua percepção de mundo e de sua necessidade de expressá-la.