Lugares Existenciais

Curadoria: Samuel Graças

Coquetel de abertura: 21/5/22

Encerramento: 28/5/22

Local: Mezanino da Livraria Leitura, Shopping Via Parque - Rio de Janeiro/RJ

Artistas: Andrea Bonow, Carla Carvalhosa, Cimentoria, Giovana Kleinman, Jô Bianchi, Maryam Souza, Marina Zampiroli, Marli Marinho, Wellerson Cesar, William de Jesus

283698319_364712178850363_7763680072568355564_n.jpeg
283146882_151225330810913_4134391564829583492_n.jpeg
283639333_153995580501680_8051344216961998533_n.jpeg
283229792_1001639657175367_5705869242819403126_n.jpeg
284533693_167689658999819_2836606113050353199_n.jpeg
285031565_3205914296360966_8992612419963560979_n.jpeg
284465325_172040718556335_7980830927831326880_n.jpeg
283678206_2019812681538397_4864635298658323334_n.jpeg
283599394_834594664167324_8117779658332612867_n.jpeg
283301981_523041175971899_6713163894381862831_n.jpeg
284666149_560131622287117_5551077112226574757_n.jpeg
284516019_572114104584490_58969293221373150_n.jpeg
284916814_1083625052502387_9125112305114968168_n.jpeg
284614241_528911415394358_78498301783494
283477085_3180211082297009_6696347539132426636_n.jpeg
283047189_359511189655514_4981056163676915290_n.jpeg
283569613_4969543563093595_1097282837405705182_n.jpeg
284474625_178496997897069_733983729637299850_n.jpeg
284791974_708701556875801_648138306612139774_n.jpeg
284501532_3257322801179959_7288727205151962834_n.jpeg
284385057_725832625132070_4188936922667196107_n.jpeg

Texto curatorial

Existe um lugar para a arte em meio aos fluxos da vida? Ou será que ela encontra-se desconectada da existência prática, ficando, então, presa a uma esfera das ideias acessada por poucos? Essa linha de indagação pode soar incômoda ou até mesmo desnecessária para alguns, porém, trata-se de uma forma de pensamento que, sim, tem lugar no seio do público geral.

 

O fazer artístico sofre com tentativas restritivas externas, contudo, não restringe-se. Isso deve-se, em parte, ao fato de que a expressão estética é uma necessidade profundamente inserida na psiquê humana, podendo assumir múltiplas formas no mundo tangível. É instigada por esse contexto que a mostra “Lugares existenciais” constrói uma narrativa única a partir do trabalho de artistas com distintos perfis, objetivando mostrar que a arte é conhecimento e instrução, mas também acolhimento, acessibilidade e uma forma pela qual o existir humano pode ser interpretado.

 

Os discursos poéticos apresentados formam um único espelho que reflete a forma natural com a qual a arte insere-se na vida dos expositores; espelhando não apenas a individualidade de cada um, mas também o relacionamento que tal individualidade tece com a realidade coletiva. Afinal, ao mesmo tempo que o artista é um “criador” de obras únicas, ele também é uma “criatura” formada por contextos sociais e temporais. Com base nesse ponto sensível, é proposta uma familiarização, uma aproximação, de forma a levar cada espectador a refletir sobre como a arte incorpora-se em seu próprio lugar de existência.

 

A mostra evoca as estruturas psicológica e emocional humanas, ao evidenciar a produção artística como meio de manifestação das questões internas que manejam nossos anseios, medos e motivações. Experimentações estéticas, ressignificação de materiais e meios, crítica social, afirmação identitária, laços familiares, autossuperação... Esses são alguns dos meandros a serem analisados pelo visitante.

 

Considerando as conexões intrínsecas entre artista e obra, “Lugares existenciais” concebe um espaço de diálogo entre distintas poéticas visuais para criar uma rede de entendimento sobre arte e vida.

 

Samuel Graças